Clothes Up

sábado, 19 de maio de 2018

Limpar As Solas Amarelas Dos Ténis

17:00 0
Limpar As Solas Amarelas Dos Ténis
Descobri uns ténis antigos cá em casa e decidi limpar tudo e trazê-los de volta à vida!

Começando pelo início: estava a limpar o pó em casa e, quando ia limpar a sapateira da minha mãe, a porta estava aberta... Qual não é o meu espanto quando vejo lá dentro uns ténis brancos que pareciam Adidas Stan Smith.

Na realidade não eram... Eram uns Sanjo antigos! Experimentei-os e serviam... Mas como tinham as solas amarelas, tinha de tratar daquilo!

Limpar
Comecei por lavar normalmente com água e detergente e a esfregar com uma escovinha. Mas não saiu...

Pesquisei na internet e descobri que a pasta de dentes é muito boa para estas coisas em que as borrachas ficam encardidas.

Limpar
O truque é simplesmente esfregar a pasta e deixá-la actuar de 10 a 15 minutos. Pode ser qualquer pasta... Nem precisa de ter acção branqueadora.

Limpar
Depois é só lavar normalmente e deixar secar!

Limpar
Entretanto, perguntei à Sanjo pelo Facebook, de quando eram os ténis, visto que não encontrava nada sobre eles na internet!
E sabem o melhor? São de 1983! Nove anos mais velhos que eu!!

E como ainda estão em bom estado, vou usar e abusar deles! Fariam o mesmo?




quarta-feira, 16 de maio de 2018

Same Stuff, Different Price #64 | Tapetes Geométricos

17:00 0
Same Stuff, Different Price #64 | Tapetes Geométricos

Já tinha feito um "Same stuff" com cadeiras, mas nunca mais fiz nenhum de decoração.
Hoje lembrei-me de fazer com tapetes... E como os tapetes geométricos estão muito na moda, por causa da influência do estilo nórdico, aqui estão eles!

Same
Apesar de se notarem que os três tapetes não são exactamente iguais, a ideia por trás deles é a mesma... São tapetes brancos com linhas pretas a formar um padrão de diamante (como os sites lhe chamaram).

Todos estes tapetes estão disponíveis em mais que um tamanho, mas, para o post ser mais exacto, escolhi em todos a mesma medida, sendo os preços para um tapete de 160x230.

Para vos ser sincera, adoro o primeiro tapete, mas é caríssimo! Depois, sem dúvida que escolhia o tapete do Leroy Merlin!
E vocês, que tapete escolhiam?


domingo, 13 de maio de 2018

As Influencers E Os Fatos Cor-De-Rosa

17:00 6
As Influencers E Os Fatos Cor-De-Rosa
Já alguém reparou que anda tudo de fato cor-de-rosa? É que não são só as influencers!!

Influencers

Eu comecei a reparar que a moda dos "power suits" se tinha tornado cor-de-rosa, quando comecei a ver o Instagram rechear-se de fotos do famoso fato da Zara. Depois fui à Primark e lá estava mais um exemplo...
A partir daí nunca mais parou!

E para vos mostrar como é possível termos uma tendência a ser apresentada em várias versões e por várias marcas, capaz de ser usada de várias maneiras diferentes, aqui ficam algumas fotografias que encontrei no Instagram!

PS: por baixo das fotografias está o link directo para os respectivos perfis de onde elas foram retiradas.

Influencers
@adrianagolima, @thepatriciabright, @mafalda_beirao, @miss_ana_sofia, @joanavaz_

Influencers
@yolanda.tati, @cate_www, @_teresamiguel_, @stephsa

Influencers
@mariannemota_, @agnijagrigule, @inesrochinha, @khrystyana


Depois desta moda rosinha, têm começado a ver-se, também, fatos em azul clarinho e amarelo. Vocês eram meninas para arriscar que cores?

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Estou De Volta Ao Blog !

20:09 4
Estou De Volta Ao Blog !
Voltei, voltei, voltei de lá! Ainda agora estava fora do blog e e agora já estou cá!

Quem não segue o blog é capaz de já se ter perguntado porque é que não saiu nenhum post desde dia 20 de Abril. Quem segue, sabe que andava a planear ser operada aos olhos para corrigir o estrabismo que tenho devido a uma negligência médica. E assim foi!

Blog

Dia 13 do mês passado fui finalmente operada!! Como é uma operação "sensível", o meu médico aconselhou-me a não esforçar os olhos durante uns tempos.

Na primeira semana não podia mexer no telemóvel nem no computador. Passado esse tempo, o telemóvel passou a ser permitido desde que mantivesse uma certa distância. E hoje, thank god, tive "alta médica"!

Como já posso usar novamente o computador, estou de volta ao blog! Apesar do meu foco principal neste momento ser a procura de trabalho, o blog vai manter os posts habituais com dois dias de intervalo!

Espero que não vos tenha feito sentir muito a minha falta... mas voltei! Por isso, matem as saudades todas!

sexta-feira, 20 de abril de 2018

A Minha Segunda Experiência Profissional

17:01 8
A Minha Segunda Experiência Profissional
Já vos falei aqui da minha primeira experiência profissional na área, agora chega a vez da segunda!

Na altura que vos falei da minha primeira experiência no mercado de trabalho, contei-vos que, poucos dias depois de sair daquela empresa consegui logo trabalho noutra.
Na realidade, mal soube que ia sair de lá, comecei logo a mandar CV's. Acho que só enviei durante um dia ou dois e recebi logo uma chamada.

Fui à entrevista num edifício de escritórios bem perto de minha casa. Mal lá entrei vi uma figura pública (que não vou dizer quem é, mas é um dos patrões) e mais duas pessoas. Uma dessas pessoas foi quem me entrevistou (que também é dono) e a outra era uma rapariga que estava a fazer a mesma função que eu iria fazer e que estava para se ir embora...

Experiência

Na entrevista explicaram-me o tipo de trabalho que a empresa faz e, por alto quais seriam as minhas funções. Saí, sem saber o resultado e, poucos minutos depois, ligaram-me a dizer que tinha ficado e que começava no dia seguinte.

Nessa altura falaram-me das possibilidades de empregabilidade. Podiam fazer-me contrato a receber X, recibos verdes a receber X+IVA (que compensava porque tinha um ano de isenção de IVA e não tinha de fazer descontos) ou esperar por estágio do IEFP e ir recebendo o tal X em troca de facturas de compras.

Numa situação normal, qualquer pessoa ficaria logo de pé atrás com a situação das facturas, mas eu decidi arriscar e esperar pelo estágio. O valor pago pelo IEFP era quase 250€ acima do que eles me ofereceram e, mesmo tendo descontos em cima desse valor, receberia sempre mais do que se optasse por contrato ou por recibos.

Na altura que entrei, tive alguns dias de formação com a rapariga que iria embora. Ela explicou-me tudo o que se fazia e eu aprendi imenso!

A primeira coisa que achei estranha e que finquei o pé foi quando me disseram que teria de trabalhar aos fins-de-semana. Está bem que não assinei contrato, mas logo de início me disseram que era só de segunda a sexta. Não fazia sentido!!
E acreditam que logo na primeira semana me disseram para ir no sábado e no domingo (não para trabalhar) só para ver como era? Passei dois dias fechada num estúdio a servir de assistente e a lavar a loiça... Algo que não tem nada a ver com a minha área... que é marketing!

A minha colega disse-me que, com ela, fizeram o mesmo. Disseram que só trabalhava aos dias úteis e, mesmo assim, todos os meses, a chamavam ao fim-de-semana, sem pagarem mais por isso! Eu disse-lhes que não o faria e não me voltaram a pedir!

Os meses foram passando e eu fui exercendo as minhas funções normalmente... Vi entrar e sair várias pessoas para outro posto... nenhuma ficava. Ou as próprias pessoas não aguentavam o trabalho e o "entrevistador", ou os donos não gostavam do trabalho deles.

Eu fui-me mantendo. Ouvia e calava para não criar confusões... Eles pareciam gostar e confiar em mim. Fiquei com a chave do escritório, passava quase todos os dias sozinha lá e, sempre que vinham de férias, traziam-me um miminho. Eu estava mais que satisfeita!

Em Setembro, a tal figura pública viu que ia haver um curso e, em conjunto, decidiram que eu iria fazê-lo, oferecido por eles. Recusei, porque achei que não seria necessário, mas insistiram e fui fazê-lo.

Tudo muito bem até ao dia que me disseram que ficaria responsável por mais coisas. Aceitei sem hesitar, mesmo que isso envolvesse funções ao fim de semana, a partir de casa...
Só que houve um mal-entendido. Um dos meus patrões disse que trataria ele dessas funções, pois esses eram os meus dias de folga e o outro não sabia de nada!
Óbvio que não trabalhei nesse sábado. A pessoa que se comprometeu a fazê-lo não o fez e o outro culpou-me de tudo o que correu mal... De tal maneira que até insinuou que não me deviam ter oferecido o curso porque eu só estava a fazer porcaria a a estragar o trabalho da empresa!

Expliquei o meu lado e a coisa resolveu-se (porque um dos patrões estava do meu lado e sabia bem o que tinha dito).

Depois disso, houve mais confusões, mas tentei sempre ouvir e não me exaltar.

No fim de Outubro veio uma carta do IEFP a dizer que reunia todas as condições para estágio... Já estava cansada das várias confusões que iam havendo, mas, sendo aceite, fazia-o até ao fim... No início de Novembro veio uma outra carta: apesar de reunir condições, o "plafond" do IEFP tinha-se esgotado antes da minha candidatura e o meu estágio não iria acontecer!

Por um lado fiquei feliz, mas ainda fiquei à espera para ver se me queriam manter e fazer contrato. Insistiram muito nos recibos verdes e diziam que me davam mais 100€/mês se fizesse dessa forma. Eu não queria fazer recibos verdes... Nada contra quem faz, mas eu não queria!

Ponderei muito a minha situação. Falei com a minha mãe e com o meu namorado e decidi demitir-me e arriscar oportunidades que tinha em mãos.
Tendo em conta que não tinha contrato, numa situação normal, nunca mais lá teria de pôr os pés, mas "obrigaram-me" a ficar até arranjarem quem me substituísse porque tinha de ser eu a ensinar-lhe tudo o que se fazia pois o patrão (figura pública) estava com outros projectos e o outro não sabia fazer nada daquilo!

O meu substituto entrou a meio de Novembro e, por mais que eu quisesse sair mal ele aprendeu o que eu tinha aprendido, não me deixaram! Tive de ficar até ao fim do mês, tipo em castigo...
Nessa altura, já não confiavam em mim e o "entrevistador" ia todos os dias ao escritório controlar o meu trabalho. E o mais giro? Ele chegou a dizer-me "Agora não fazes nada, ficas só a vê-lo trabalhar". E eu, feita parva, estive assim até ao fim do mês!

Graças a Deus, saí de lá... Já passei pelo que tinha que passar e tentei correr atrás de uma oportunidade que tive.
Agora, vou voltar a procurar trabalho e só espero conseguir algo decente!